14 de fevereiro, dia de São Valentim

14 de fevereiro, dia de São Valentim

Enquanto que no Brasil comemora-se no dia 12 de junho, na Espanha, bem como em outras partes do mundo, comemora-se o dia 14 de fevereiro como o dia dos namorados e da amizade, “el día de San Valentín“, o que nem todos sabem é a origem trágica dessa festividade.

São Valentim foi um pároco da cidade de Terni que viveu em Roma no século III. Naquela época, o imperador Claudio II tinha proibido que os soldados se casassem porque, segundo ele, os homens solteiros eram melhores soldados e arriscavam-se mais pela pátria. O bispo dedicava-se a casar os soldados em segredo contra as ordens do imperador e, quando este ficou sabendo, ordenou que o detivessem. Valentim foi condenado à morte, amarrado a uma árvore e alvejado por flechas até morrer. Após sua morte, ele foi declarado santo e mártir e transformou-se num símbolo do amor e das adversidades que as pessoas apaixonadas são capazes de enfrentar para ficarem juntas.

Nos países anglo-saxões, a festividade tem sido muito popular ao longo da história, a princípios do século XIX já se vendiam cartões conhecidos como “valentines”, em inglês, e que os membros de um casal trocavam entre si. No século XX a festividade estendeu-se pelo mundo ocidental, principalmente a partir da expansão da rádio e da televisão, que tornou popular a cultura de massas norte-americana na Europa, Ásia e América do Sul.

O símbolo da data é um coração atravessado por uma flecha que, além de fazer referência ao martírio de São Valentim, também se refere ao Cupido, uma divindade romana, filho de Vênus e Vulcano. Ele é representado como um menino armado com arco e flechas que alveja os corações dos apaixonados.

Controvérsia

Os autores da Enciclopédia Católica afirmam que os dados que chegam até nossos dias sobre três supostos mártires, que poderiam ter sido São Valentim, são lenda porque carecem de valor histórico por serem escassos, insuficientemente fundamentados e de data muito posterior à época em que se supões que eles teriam vivido.

A festa de São Valentim seria muito mais antiga que o próprio cristianismo. A comemoração está relacionada às festas lupercais do Império Romano, rituais pagãos em homenagem a Fauno Luperco (referente a “lupus”, lobo, ou Pã para os gregos). Essa entidade protegia os pastores e os rebanhos. As festas eram celebradas no dia 15 de fevereiro de cada ano, cinco semanas antes do início da primavera. Lenda ou não, o fato é que São Valentim continua inspirando casais do mundo inteiro a acreditar que o amor é capaz de superar todas as barreiras.

Este ano, pela primeira vez, um papa vai celebrar a data: o Papa Francisco I. A festividade foi retirada das comemorações eclesiásticas em 1969 provavelmente devido a sua origem mitológica e à alta simbologia pagã da festa.

Apaixone-se pela nossa empresa de tradução

Peça um orçamento grátis agora!

Share

Federico Morato
Federico Morato

Engenheiro industrial e consultor de negócios apaixonado por empreendedorismo, idiomas e Brasil. Após dois anos no Brasil, cria a Infinity Tradução para ajudar as empresas brasileiras em expandir seus negócios no exterior. Nordestino de coração, fala fluentemente quatro idiomas e ama os ritmos axé e forró.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *